You are currently viewing ACOLHIMENTO DO IPER | Apoio psicológico evita agravamento do quadro emocional de aposentados e pensionistas
Compartilhe

Os problemas relacionados às questões emocionais têm atingido pessoas de várias idades, causando ansiedade, depressão e o desenvolvimento de algumas síndromes. O apoio psicológico disponibilizado pelo Iper (Instituto de Previdência de Roraima) tem ajudado os aposentados e pensionistas a evitarem o agravamento desses desequilíbrios emocionais.

O acolhimento está sendo realizado de forma on-line, com duração de 45 minutos de escuta. Neste espaço de tempo, a psicóloga Lusia Barbosa, faz o trabalho de escuta e, quando necessário, apresenta técnicas de manejo de ansiedade.

“Este atendimento é uma via de acesso para cuidar da saúde mental dos aposentados e pensionistas, tentando amenizar os impactos desse processo de envelhecimento nesta fase da vida”, explicou a psicóloga.

Há um ano que o Iper oferece apoio psicológico para os beneficiários. Neste período foram feitos 78 atendimentos.

Entre os principais motivos relacionados à procura do serviço estão ansiedade e depressão. O mês de setembro registrou o maior número, com cerca de 20 atendimentos. Uma das causas levantadas para a grande procura foi devido à visibilidade da campanha Setembro Amarelo, mês que trata sobre a prevenção ao suicídio.

Ainda segundo os dados levantados, as mulheres foram as que mais procuraram o serviço de acolhimento psicológico.

“Isso reflete o momento pandêmico pelo qual todos nós ainda passamos. Muitas evidências mostram que o isolamento social aumentou os sintomas de doenças mentais como depressão e ansiedade, entre outras. É muito importante procurar ajuda e apoio o mais cedo possível, para prevenir o agravamento dos problemas de saúde mental”, disse Lusia.

Com o afrouxamento das regras de isolamento, o Iper está fazendo o estudo para que o apoio psicológico seja realizado de forma presencial. Os beneficiários poderão fazer o agendamento com dia e horário marcados para serem atendidos.

Texto: Luciene Sampaio
Foto: Ascom/Iper

Deixe um comentário