You are currently viewing ALE/RR leva ‘Capacitação Legal’ aos indígenas do baixo São Marcos
Compartilhe

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), por meio da Procuradoria Adjunta Especial da Mulher, iniciou nesta quinta-feira (13), uma capacitação sobre legislação Federal e Estadual aos seguranças comunitários de Campo Alegre, região do baixo São Marcos, zona rural de Boa Vista. A atividade segue até o dia 15 de maio.

O projeto Capacitação Legal é voltado aos membros do Grupo de Proteção e Vigilância Territorial Indígena e tem duração de 48 horas, com direito a certificado. O objetivo é ampliar e aperfeiçoar o conhecimento adquirido no treinamento, com aplicação e atuação imediata na comunidade local.

“A nossa intenção é capacitar esses seguranças comunitários, para que eles possam utilizar todo o conhecimento na rotina de trabalho, investindo sempre na qualidade de vida dos moradores de cada comunidade”, destacou a procuradora Especial da Mulher, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania).

O “Capacitação Legal” vai percorrer todas as comunidades indígenas do Estado. Moradores da comunidade Carapau I, na região da Água Fria, em Uiramutã, já participaram do projeto, neste ano.

Alarme comunitário

Fazer a segurança da comunidade Campo Alegre tem sido uma das tarefas mais desafiadoras de Zico Dionísio, 26 anos. Desde 2016, ele tem a missão de cuidar dos vizinhos e amigos, tentando ao máximo, diminuir os índices de violência e criminalidade na região.

Sempre buscando novas formas de atuar, somando profissionalismo e ética, Zico viu no projeto “Capacitação Legal”, uma oportunidade imperdível de aprimorar os conhecimentos.

“Infelizmente atendemos casos de violência contra mulher, porte de entorpecentes e várias outras brigas. Com a capacitação, mantenho o foco do meu trabalho e agrego ainda mais a prestação de serviço aqui onde eu moro”, explicou Dionísio.

Uma equipe multidisciplinar formada por advogada, psicóloga e demais profissionais, atuam no projeto, levando um vasto conteúdo programático aos alunos, por meio de palestras, orientações e ações preventivas contra a violência.

Temas como, Introdução ao Código Penal, violência intrafamiliar, enfrentamento ao suicídio e os aspectos sociológicos que envolvem essa temática, além de defesa pessoal, são discutidos na capacitação. Segundo a coordenadora e advogada do projeto, Fabiana Baraúna, os temas ofertados ampliam o conhecimento dos seguranças na comunidade.

“No curso, os seguranças saberão como agir em situações adversas dentro da comunidade, sem extrapolar, fazendo as abordagens de forma correta, pacífica e dentro da lei”, explica a advogada.

Mais de 30 alunos participam da capacitação. O coordenador do grupo de Proteção e Vigilância Territorial Indígena, Edmilson Mafra dos Santos, foi um dos fundadores do grupo, em 2014, e comemora a realização do projeto na comunidade.

“Agradecemos a deputada Lenir pela oportunidade de enviar uma equipe tão competente para nos orientar e ampliar nossos conhecimentos. É sempre muito bom estudar e conhecer sobre leis para respaldar nosso trabalho realizado no baixo São Marcos”, destacou.

Texto: Kátia Bezerra

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR

Deixe um comentário