You are currently viewing CIRURGIAS ELETIVAS | Governo faz busca ativa de pacientes que aguardam cirurgia eletiva
Compartilhe

O Governo de Roraima segue virando a página na saúde do Estado. Para que os procedimentos de cirurgias eletivas sejam fortalecidos em 2022, a Sesau (Secretaria de Saúde) e a SeCidades (Secretaria das Cidades) firmaram parceria para realizar visitas à pacientes que estão na fila de espera das cirurgias eletivas para realizar os procedimentos na rede estadual.

Com base na lista fornecida pela Sesau, a SeCidades iniciará as visitas na próxima terça-feira, 15, a princípio na capital, Boa Vista, porém o trabalho in loco também ocorrerá no interior. Um total de 100 servidores da Secretaria das Cidades percorrerão  residências de cerca de 10 mil pacientes entre 18 e 90 anos, constados na relação.

O governador Antonio Denarium destacou o empenho da atual gestão para a realização dessas cirurgias eletivas, tão esperadas pela população.

“Nós temos este plano de zerar essa fila de cirurgias eletivas, em especial aquelas de maior predominância, como as ortopédicas, de hérnia, entre outros procedimentos. Com a inauguração do novo HGR, contratação de empresa para realizar cirurgias, compra de insumos e equipamentos, iremos promover uma verdadeira revolução na saúde do nosso Estado”, declarou o chefe do Executivo.

Segundo o titular da SeCidades, Edécio Júnior, a princípio, os 100 servidores da pasta farão a busca ativa pelos pacientes na capital, Boa Vista, de segunda a sexta, com equipe extra para o sábado, nos próximos dez dias. A ideia é que cada agente visite, por dia, um total de 15 pacientes que estão na fila de espera. Os servidores estarão identificados com a camiseta identificando o Governo do Estado e crachá.

“Da parte da SeCidades, além da situação das pessoas, ter uma economia na procura e reduzir a questão da fila pro recadastramento, os agentes de campo também estarão treinados e orientados a fazer um relatório da situação dessas famílias, porque em alguns casos, elas não procuraram o recadastramento presencial devido a sua condição financeira e a gente está buscando auxiliar quem mais precisa”, frisou.

Após o encerramento dos trabalhos na capital, a equipe da pasta começará a busca ativa pelos pacientes residentes nos municípios do interior. “Daqui a duas semanas a gente entra no interior com essa busca ativa, mas de todas as maneiras nós temos representantes da Secretaria das Cidades”, complementou Júnior.

BAIXA PROCURA

Apesar da alta divulgação nos canais de comunicação e a retomada dos procedimentos eletivos, houve uma baixa procura por parte dos pacientes constados na fila de espera.

Segundo o coordenador geral de Regulação, Avaliação, Auditoria, Controle e Sistema do SUS (Sistema Único de Saúde), Eliakin Terminelle dos Santos, apenas 500 pessoas acessaram o app Zera Fila RR para atualizar o cadastro no sistema até esta sexta-feira, 11.

Para reforçar a procura por esses pacientes, a Sesau abriu pontos de recadastramento, sendo eles o CECM (Clínica Especializada Coronel Mota), de segunda a sexta das 16h às 21h, na Central de Marcação de Exames e Consultas, também de segunda a sexta, das 15h às 20h e nas unidades hospitalares da capital, no caso dos pacientes do interior. Apesar disso, apenas mil pessoas foram cadastradas.

“Esse recadastramento é necessário porque estamos com equipes ligando todos os dias, de manhã, a tarde e à noite. A cada lista de cem pacientes, a gente consegue entrar em contato com três a dez, no máximo quinze pessoas. E esse recadastramento é necessário por causa disso, senão não tem como nós contactarmos pacientes que necessitam da cirurgia”, explicou o coordenador.

Vale ressaltar que o estudo para a viabilização vem sendo feito desde 2020. Porém, por conta da pandemia, foi interrompida e retomada recentemente. “Agora a gente está indo com a equipe in loco pra ver se conseguimos contactar o paciente que necessita da cirurgia”, concluiu Terminelle.

Texto: Ayan Ariel
Foto: Arquivo/Secom RR

Deixe um comentário