You are currently viewing CONTROLE SANITÁRIO | Ações de combate e erradicação da mosca da carambola chegam até Lethem
Compartilhe

O combate e a erradicação da mosca da carambola estão cada vez mais estreitando laços de cooperação entre Brasil e a Guiana. As ações em curso no país vizinho, visando eliminar essa praga quarentenária e dar segurança a produção de frutos, estão sendo implementadas em conjunto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Guyana’s National Agricultural Research and Extension Institute (Narei).

A equipe técnica do Mapa está trabalhando em Lethem, instalando armadilhas, fazendo monitoramento, coletando as moscas, podando árvores, limpando áreas onde tem a praga e colocando defensivos para eliminar essa que é, hoje, umas das pragas que mais podem causar danos à fruticultura, afetar a qualidade das frutas e pôr em risco as exportações do Brasil.

Eles estão trabalhando com os técnicos do Narei, que colaboram com as ações e aprendem como combater e eliminar a mosca. É um trabalho em conjunto que vem trazendo efeitos positivos, como destaca Graciane Castro, coordenadora geral de Proteção de Plantas do Mapa. Ela informou que já está começando a identificar a presença dos resultados das equipes em Lethem.

“A mosca da carambola é o nosso principal programa de controle atualmente. Para evitar que ela se disperse ainda mais no Estado de Roraima e no restante do País, estamos fazendo essas ações de controle aqui na Guiana, pois são fundamentais para diminuir o foco e a incidência dela no Brasil e poder erradicá-la. Não adianta a gente fazer nosso trabalho bem em Roraima e novos focos aparecerem na Guiana.”

Parceria MAPA e NAREI

No último sábado, dia 2, com a presença de técnicos do Mapa, da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária) e do Narei, foi feita uma reunião, em Lethem, com o chefe executivo do órgão guianense, Jagnarine Singh, onde foi demonstrado o resultado das ações de combate e erradicação da mosca.

Na oportunidade foi formalizado o pedido de continuidade das ações na Guiana, para a realização de mais três forças tarefas para este ano, nos meses de junho, setembro e novembro.

O chefe executivo do Narei disse estar satisfeito com o trabalho que está sendo realizado e garantiu a permissão para as ações que serão implementadas ainda este ano.

Capacitação de Técnicos do NAREI

Em 2019, o Ministério da Agricultura e o governo de Roraima, por meio da Aderr, fizeram ações de treinamento para 24 Oficiais de Quarentena, Extensão e Desenvolvimento Comunitário de Lethem, Regiões 8 e 9, na Guiana.

O objetivo foi capacitar os fiscais guianenses para o combate e erradicação da mosca da carambola. A capacitação faz parte de um Acordo de Cooperação assinado pelos governos do Brasil e da Guiana, com a participação de técnicos da Aderr, que sempre trabalharam, em parceria com o Mapa, no combate e erradicação da praga na parte brasileira da fronteira.

“Esse trabalho é muito importante para fruticultura de Roraima e para o Brasil. E a gente precisa continuar fazendo. Os técnicos da Aderr têm trabalhado muito nas ações de combate e erradicação da mosca, para evitar que ela se espalhe para o restante do País. Essa ajuda do Mapa em parceria com o Narei vai somar esforços que vão ter efeitos positivos para a produção”, ressaltou o presidente da Aderr, Marcelo Parisi.

De acordo com estudos da Embrapa, a mosca voa cerca de 4,8 km. Impulsionada pelos ventos do Planalto das Guianas ela entra no Brasil por Normandia, Bonfim e Uiramutã, se espalhando por outros municípios.

Hoje, a mosca da carambola representa um dos grandes problemas fitossanitários da fruticultura mundial. Em Roraima, a Aderr trabalha com ações de controle com a instalação de armadilhas onde há focos de mosca, visando o monitoramento da área. Nas barreiras que estão localizadas em pontos estratégicos como aeroportos e rodoviárias e, em rodovias interestaduais, a fiscalização é rigorosa para evitar o trânsito de frutos hospedeiros.

As frutas hospedeiras são o caju, manga, taperebá, biribá, ajuru, acerola, muruci, araçá-boi, pitanga, goiaba, goiaba-araçá, ameixa-roxa, jambo-vermelho, carambola, sapotilha (sapoti), abiu, cutiti, tangerina, laranja-da-terra, tomate, pimenta-de-cheiro, fruta-pão e bacupari.

Texto: Elias Venâncio
Foto: Ascom/Aderr

Deixe um comentário