You are currently viewing DIA DE CONSCIENTIZAÇÃO | Profissionais de saúde ressaltam a importância do controle das infecções hospitalares
Compartilhe

O controle das infecções hospitalares é sempre uma grande prioridade dentro de qualquer unidade de saúde. Por esse motivo, no Dia Nacional de Controle das Infecções Hospitalares, comemorado neste domingo, 15, o Governo de Roraima, através da Secretaria de Saúde, vem reforçando o tema junto a profissionais e usuários do SUS.

Instituída por meio da Lei nº 11.723/2.008, a data visa lembrar às autoridades sanitárias, diretores de hospitais e trabalhadores de saúde sobre a necessidade de haver um controle das infecções hospitalares, além de aumentar a consciência pública sobre o problema e a necessidade de sua contenção.

“Para melhorar o controle dessas infecções é necessário que as unidades hospitalares realizem a busca ativa de casos, identifiquem o microrganismo causador da infecção, reforcem as equipes de controle de infecções, e notifiquem os casos por meio dos relatórios mensais”, destacou a gerente do NCIHSP (Núcleo Estadual de Controle de Infecção Hospitalar e Segurança do Paciente), Suelen Belo.

Graças ao NCIHSP, órgão subordinado ao Departamento Estadual de Vigilância Sanitária, a Sesau consegue fazer o controle das infecções hospitalares das unidades estaduais de saúde. Esse monitoramento pode se dar por meio de relatórios mensais e visitas presenciais.

“O nosso Estado possui um programa estadual de prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência em saúde e possui ações estratégicas e metas que devem ser alcançadas pela Vigilância Sanitária, por meio do nosso Núcleo Estadual, pelas unidades [de saúde], através das CCIHs [Comissões de Controle de Infecção Hospitalar], para consolidar o Sistema Estadual de Vigilância Epidemiológica das Infecções relacionadas à assistência em saúde”, completou.

“A importância dessa data se dá justamente pela questão da responsabilidade que nós funcionários devemos ter com os nossos pacientes, desde o cuidado com a lavagem das mãos até o uso dos utensílios que manuseamos [nos procedimentos cirúrgicos]. Toda essa preocupação corrobora no sentido de evitar que o hospital seja o agente causador da doença no paciente”, pontuou o diretor geral do Pronto Atendimento Airton Rocha, Dr. Raphael Brunelli.

Atualmente, o Estado se encaminha para a finalização do Plano de Contingência para Infecções causadas por Microrganismos Multirresistentes em Serviços de Saúde, sendo este um importante instrumento que vai nortear as ações das unidades no combate às infecções hospitalares.

Encontro sobre segurança do paciente será realizado no dia 26

Sobre as ações alusivas à data, Suelen destaca a realização do 1º Encontro Estadual de Segurança do Paciente. A atividade ocorrerá no dia 26, no auditório da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde, que fica na rua Dr. Arnaldo Brandão com Avenida Capitão Júlio Bezerra, nº 283, bairro São Francisco.

O evento contará com a presença dos gerentes dos núcleos de segurança do paciente das unidades hospitalares da capital e interior, para reforçar a necessidade de consolidação dos núcleos estaduais e das ações de monitoramento.

“É importante o trabalho em parceria entre a Segurança do Paciente e o Controle de Infecções por meio das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar”, finalizou a gerente.

Sobre as infecções hospitalares

As infecções hospitalares são problemas que podem ocorrer após a admissão de paciente em unidade hospitalar, podendo elas se manifestarem durante a internação ou após a alta médica.

A forma mais simples e efetiva de evitar a transmissão de infecções em ambiente hospitalar é a higienização de mãos, seja com água e sabão ou álcool 70%. A recomendação vale tanto para os profissionais de saúde quanto para os visitantes e pacientes.

Texto: Ascom Sesau
Foto: Ascom Sesau

Deixe um comentário