You are currently viewing EDUCAÇÃO SUSTENTÁVEL Hortas escolares começam a ser implantadas em 12 instituições de ensino
Compartilhe

Alunos da rede estadual de ensino estão sendo beneficiados com o início de mais uma etapa do Projeto Educação Sustentável. Resultante da parceria público-privada, firmada entre o Governo de Roraima e a empresa Eneva, o projeto busca promover a segurança alimentar e o protagonismo social dos estudantes.

Essa etapa consiste na implantação das hortas escolares em 12 instituições de ensino, sendo nove da capital e três de comunidades indígenas. Os trabalhos estão ocorrendo de forma simultânea nessas unidades com o apoio da equipe técnica da Eneva.

De acordo com o governador Antonio Denarium, esse projeto vai proporcionar o envolvimento da comunidade escolar nas atividades e aprimorar o olhar dos estudantes sobre alimentação saudável. “Essa ação irá envolver toda a comunidade escolar. Além de promover uma alimentação mais saudável, agregará conteúdo pedagógico em sala de aula”, destacou o governador.

Projeto estimula sustentabilidade e cooperativismo

Uma das unidades escolares contempladas é o CEM (Colégio Estadual Militarizado) Jaceguai Reis Cunha, localizado no bairro Asa Branca. Para o gestor do Colégio, Ângelo Freire, essa ação é mais um espaço de aprendizagem e estimula a criatividade para potenciais negócios futuros.

“Com as hortas, estaremos estimulando em nossos alunos o cooperativismo, o associativismo, o empreendedorismo. Quem sabe até teremos estudantes com potencial de gerar uma renda através do cultivo dessas plantas e hortaliças nas suas residências”, ressaltou o gestor.

Os produtos da horta poderão ser utilizados também como um complemento para a merenda escolar e o projeto atenderá aproximadamente 7.593 estudantes. Além disso, os professores estão sendo beneficiados com o oferecimento de capacitações e oficinas que abordam conteúdos teóricos e práticos sobre sustentabilidade.

As demais escolas contempladas com o projeto são: Carlos Casadio, CEM Elza Breves, Buriti, Gonçalves Dias, Maria das Dores, Mário David Andreazza, Monteiro Lobato, América Sarmento, Antônia Coelho de Lucena, Indígena Adolfo Ramiro Levi, Indígena Genival Thomé Macuxi e Indígena Davi de Souza.

Cronograma de atividades

A primeira fase do projeto consiste na instalação dos canteiros. A próxima fase, de acordo com o cronograma de atividades, consiste na instalação da cerca e da irrigação. Ainda neste mês de novembro e em dezembro, será realizado o plantio de diferentes plantas medicinais e hortaliças.

Ainda seguindo o cronograma, no mês de janeiro de 2022, será o tempo de colheita e, nos meses seguintes, haverá revitalização e manutenção das hortas. A previsão de entrega é para o mês de junho. Depois de finalizado e entregue, as escolas darão continuidade ao projeto.

Texto: Francis Silva
Foto: Ascom/Seed

Deixe um comentário