You are currently viewing EM BRASÍLIA \ Defesa Civil discute alinhamento para execução da Operação Guardiões do Bioma
Compartilhe

O Governo de Roraima, representado pela Defesa Civil, participou entre os dias 4 e 6, em Brasília, de encontro para alinhamento técnico-operacional das atividades de combate aos incêndios florestais previstas na Operação Guardiões do Bioma 2021.

A ação faz parte da programação do primeiro Plano Estratégico Operacional de Atuação Integrada no Combate a Incêndios Florestais, lançado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em julho deste ano.

A Secretaria de Operações Integradas e a Secretaria Nacional de Segurança Pública conduziram as discussões. O objetivo do encontro foi instruir e nivelar os conhecimentos dos profissionais dos órgãos federais e estaduais de segurança pública e defesa civil, envolvidos nas operações de combate aos incêndios florestais nos biomas da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal.

Além de trabalhar o nivelamento do conhecimento, o encontro serviu como primeiro passo para a integração entre os participantes, melhorando o monitoramento e a pronta resposta aos incidentes que estão acontecendo ou que irão surgir. Nos três dias de evento, foram realizados treinamentos e palestras, visando à antecipação das ações preventivas e repressivas.

Ao todo, 50 profissionais que atuam em órgãos de fiscalização, de prevenção e combate a incêndios e de segurança pública participaram do encontro. Bombeiros e policiais militares de todo o Brasil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade), INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) do Acre, Amazonas, Amapá, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e do Distrito Federal.

“Mesmo estando focadas nas ações de resposta ao inverno, nossas equipes se preparam para atuar também nos futuros incêndios florestais do final de 2021 e do início de 2022. A participação em eventos como este e a futura contratação de brigadistas pelo Governo de Roraima nos deixam preparados para atuar quando os incêndios florestais começarem”, ressaltou o diretor Executivo de Proteção e Defesa Civil de Roraima, coronel Cleudiomar Ferreira.

Estado cederá mais um bombeiro para reforçar a equipe da Força Nacional

A Diretoria Nacional de Segurança Pública receberá, nos próximos dias, 54 bombeiros militares de diversos estados do Brasil para, em um período de 10 dias, realizarem o Estágio de Readaptação efetuado pela Força Nacional.

Roraima já conta com alguns bombeiros cedidos à Força Nacional e enviará uma bombeira militar. “Estamos apresentando mais uma bombeira militar para que, junto com os demais bombeiros militares de outros estados do Brasil, atue nas diversas missões de desastres, tendo como foco os incêndios florestais”, afirmou o coronel Cleudiomar.

Incêndios florestais em Roraima

Todos os anos, Roraima sofre com o verão bastante quente e com incêndios florestais. Dependendo das condições climáticas presentes no continente da América do Sul e das temperaturas oceânicas (La Niña e El Niño), os incêndios ocorrem de forma mais forte ou mais fraca.

O CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) e a Defesa Civil atuam diretamente na prevenção, mitigação, resposta e recuperação dos danos causados pelos incêndios florestais.

O Estado registra uma média de 900 incêndios florestais durante todo o ano, sendo que 88% somente nos meses do verão, entre setembro e abril. O ano de 2021 está sendo atípico. O inverno começou cedo e as chuvas estão demorando mais que o previsto.

Escrito por Capitão Macksuel Lopes
Foto Ascom CBMRR

Deixe um comentário