You are currently viewing ENCHENTES | Equipes do CBMRR e Defesa Civil resgatam família no Amajari
Compartilhe

O Governo de Roraima, por meio do Corpo de Bombeiros Militar e da Defesa Civil, resgatou, na  segunda-feira, dia 7, uma família com quatro mulheres que estavam isoladas no sítio Flexal, que fica localizado a 40 minutos da Vila do Trairão, no município de Amajari.

Desde as chuvas ocorridas do final de semana, as senhoras Maria José dos Santos Freire, Lindalva Castro de Souza e Maria Castro, acompanhadas da menor Ludmila Castro, estavam isoladas no Sítio.

Devido a cheia do rio Trairão, o acesso foi bastante difícil. As correntezas do rio impediam o acesso com motores de menor potência disponíveis no local. Uma embarcação do CBMRR e um motor de popa mais potente foram enviados ao local para resgatar a família.

“Não estamos medindo esforços para atender a toda a população atingida pelas fortes chuvas do final de semana. Assim que soubemos da situação da família no sítio Flexal, procuramos e disponibilizamos os melhores meios para realizar o resgate com segurança”, informou o comandante geral do CBMRR, Coronel Anderson Carvalho de Matos.

A Senhora Maria José dos Santos Freire havia passado por uma cirurgia recentemente e foi monitorada pela guarnição durante todo o trajeto. Após chegar a Vila do Trairão, as senhoras e a adolescente foram realojadas em casas de famílias.

SITUAÇÃO ATUAL

No momento, o Governo de Roraima não tem informação de pessoas ilhadas que precisem de apoio com remoção ou outro tipo de atendimento.

Entretanto, as guarnições do CBMRR e da Defesa Civil permaneceram no local prestando apoio aos órgãos de Defesa Civil no município do Amajari. Neste momento, a principal ação das equipes está sendo a retirada de eletrodomésticos dos moradores atingidos das residências.

O nível dos rios e igarapés está diminuindo consideravelmente e as equipes realizaram vistorias de áreas que sofreram com alagamentos.

O Governo de Roraima reforça o pedido para que os condutores que não tentem passar em locais onde a água ultrapassa o nível da via ou das pontes. O tráfego de veículos deve obedecer à sinalização e com velocidade reduzida. O excesso de água nas estradas e vicinais pode causar aquaplanagem de veículos ou esconder danos nas vias que podem colocar em risco a segurança e a integridade física dos condutores e passageiros.

VOLUME DE CHUVAS

O mês de março deste ano já registra um volume de chuvas acima do previsto. Já foram registrados 47 milímetros de chuva quando a normal, para todo o mês, é de 30,9mm.

“Estamos sofrendo o efeito do La Niña, O resfriamento das águas do oceano Pacífico, causa diversas mudanças climáticas e, aqui pra Roraima e pra Região Norte do Brasil, percebemos um aumento do volume de chuvas”, explicou o Tenente Rodrigo Maciel, Gerente de Monitoramento e Análise da Defesa Civil de Roraima.

EQUIPES EM PRONTO EMPREGO

O governador Antonio Denarium determinou que o CBMRR e a Defesa Civil prestassem todo o apoio necessário às famílias atingidas. Assim como permanecessem em pronto emprego para atuar emergencialmente caso fosse preciso.

No Amajari, município mais afetado pelas chuvas, o CBMRR e a Defesa Civil contam com uma equipe de três bombeiros militares e quatro brigadistas.

Alto Alegre também sofreu com as fortes chuvas, mas não houve isolamento de comunidades ou danos graves às estruturas viárias.

O Governo de Roraima reforça que está atuando em todos os municípios atingidos pelas fortes chuvas e cheias dos rios e, quaisquer urgência e emergência, a população deve entrar em contato com os órgãos de defesa civil dos municípios, ou com o CBMRR (193) ou a Defesa Civil de Roraima (199).

Texto: Capitão Macksuel Lopes
Foto: Divulgação

Deixe um comentário