You are currently viewing Fórum discute políticas do Esporte, Juventude e Enfrentamento às Drogas com a sociedade
Compartilhe

Promover o diálogo entre o governo estadual e o público que integra a política de Esporte, Juventude e Enfrentamento às Drogas, foi uma das propostas amplamente debatidas durante a abertura do Fórum Integrado de Políticas Públicas para o Esporte, Juventude e Combate às Drogas, realizado no Palácio da Cultura na terça-feira, 15. O debate continua com palestras durante toda a quarta-feira, 16, no Palácio da Cultura Nenê Macaggi.

Na abertura várias intervenções culturais abrilhantaram o Fórum envolvendo os jovens, a exemplo do Instituto a Moda é Viver do município de Caracaraí, Centro de Ginástica Caroll Maduro e a participação da quadrilha junina de Iracema Coração de Estudante.

Segundo o governador Antonio Denarium, a gestão de Governo está buscando meios para fortalecer as políticas públicas para a juventude de Roraima. “Estamos trabalhando em parceria com o Governo Federal para garantir avanços para a nossa juventude”, enfatizou.

Aproveitando a participação da secretária Nacional da Juventude, Emilly Coelho, a pauta de debates teve como temática principal as políticas públicas instituídas pelo governo de Roraima abrangendo os três segmentos, e como as parcerias contribuem para fortalecer e integrar a sociedade civil neste processo.

“Estou entusiasmada com os dados apresentados durante minha vinda pela primeira vez ao estado, onde cerca de 40% da população é formada por jovens. Roraima tem um potencial incrível para a efetiva inserção deste público em várias vertentes e o trabalho a ser desenvolvido com a aplicação destas propostas que sairão desta discussão muito irá contribuir para a inclusão dos jovens e adolescentes neste processo”, relatou.

A secretária da Setrabes, Tânia Soares, apresentou os dados da população formada por jovens tanto na capital como nos municípios e na ocasião detalhou o plano de governo 2019/2023 integrando as políticas para a promoção dos direitos dos jovens e adolescentes e a perspectiva da implantação de projetos educacionais, culturais, esportivos e de trabalho.

“A nossa proposta de governo dentro deste planejamento é de criar atrativos para que a juventude possa participar das discussões que envolvem sua efetiva participação na cidade e nos municípios. O jovem é maioria e precisa ter cadeira cativa quando o assunto for políticas públicas. O nosso desafio é fazer com que compreendam que o poder público é um parceiro que está de braços abertos para recebe-los”, ressaltou.

Texto: Ricardo Gomes
Foto: Rodrigo Otávio

Deixe um comentário