You are currently viewing GOVERNO SEM PARAR | Mais de cinco mil atendimentos foram ofertados na ação deste sábado no Caranã
Compartilhe

O Governo de Roraima realizou neste sábado, dia 12, atividades do Programa Governo sem Parar. A ação ocorreu na Escola Estadual Jesus Nazareno de Souza Cruz, localizada no bairro Caranã, com oferta de mais de cinco mil atendimentos, incluindo consultas médicas com especialistas, emissão de Carteira de Identidade, inscrição no programa Morar Melhor, entre outros serviços.

“Estamos hoje no bairro Caranã com o Programa Governo sem Parar, trazendo atendimento médico, entrega de cadeira de rodas, atendimento da Universidade Estadual, da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima), da Femarh (Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos), do Iteraima (Instituto de Terras de Roraima), da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima). Todos fazendo esse trabalho em conjunto, levando assistência para a população de Roraima. Estamos trabalhando, acabando com os desperdícios, aplicando corretamente o dinheiro público e o benefício chega para toda a população”, disse o governador Antonio Denarium.

A secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, disse que a intenção é fazer com que os serviços estejam mais próximos da população.

“Nós consideramos a questão da pandemia, acessibilidade, então é uma forma que desburocratiza no momento de trazer o serviço para a população. São serviços de oftalmologia, cardiologia, dermatologia, pediatria, clínico geral, fisioterapia, emissão de RG, tanto a primeira quanto a segunda via. Nós ainda fazemos a parte da triagem que é a aferição de pressão para ver as condições clínicas da nossa população. Além de entrega de óculos”, afirmou Lorenzon.

A secretária destacou ainda os atendimentos feitos pela Sefaz (Secretaria Estadual da Fazenda), que disponibiliza a emissão de guias para a população que encontra dificuldade em fazê-lo no dia a dia, e os programas executados pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social) e pela Codesaima.

“Então, nós contamos ainda com o programa Morar Melhor, da Codesaima, e todos os programas da Setrabes. Aqui, as pessoas podem verificar como estão as vagas de emprego, a Casa da Mulher Brasileira oferece os serviços de esmaltaria e cabeleireiro, temos também o Colo de Mãe. São inúmeros programas, com exceção do Cesta da Família que é peculiar e precisa de um cadastro”, afirmou.

População teve acesso a vários atendimentos durante a ação

A técnica de refrigeração Rafaela Magalhães foi uma das pessoas que estiveram na Escola Jesus Nazareno de Souza Cruz, para emissão da segunda via de sua Carteira de Identidade.

“É muito importante a ação do Governo, porque hoje em dia, sem o documento, a gente é inválida. Então, a gente necessita da segunda via para várias coisas, quando vai ao hospital, para concurso, isso facilita muito, e a gente agradece pelos serviços ofertados”, disse.

Quem também foi em busca dos serviços foi a Cláudia Regina, do Conjunto Cidadão, que foi fazer o cadastro para participar do Programa Morar Melhor.

“Para mim é muito importante, porque estou sem condições de ajeitar a minha casa, e essa é uma boa oportunidade que eu vi. Eu vim, porque minha ex-cunhada me disse que é verdade, que do lado da casa do irmão dela já ajeitaram uma casa e está muito bonitinha”, disse animada.

Eudalice de Oliveira estava acompanhando a sua mãe, fez a sua inscrição no Programa Morar Melhor e estava bastante contente com a ação e com o programa que atende as pessoas que necessitam.

“Estou saindo daqui muito feliz, muito alegre com o nosso governador, porque ele está trabalhando para o nosso Estado crescer. Eu creio que a minha mãezinha vai ser contemplada com o Morar Melhor”, disse.

A felicidade estava estampada no rosto de Maria da Silva Paixão, filha do senhor Raimundo Alves Paixão, de 101 anos, que foi um dos contemplados com cadeira de rodas e cadeira de banho.

“Nós não tínhamos condição de adquirir essas cadeiras. Então, é uma ação muito bacana, porque nem todo mundo tem condições de comprar uma cadeira, porque está muito cara, e do jeito que as coisas estão não seria possível mesmo”, afirmou.

Texto: Vânia Coelho
Foto: Secom-RR

Deixe um comentário