You are currently viewing INVESTIMENTO NA SAÚDE | Governo investe em automatização e reforça atendimento no Hemocentro
Compartilhe

A transfusão de sangue para pacientes internados nas unidades hospitalares será fortalecida em Roraima. O Governo do Estado investiu em tecnologia avançada, e o Hemocentro de Roraima será o primeiro da Região Norte a contar com um equipamento totalmente automatizado com utilização do sistema Reveos. O aparelho possibilitará ainda mais celeridade aos procedimentos realizados pela Unidade.

“Estamos investindo na melhoria significativa da qualidade das transfusões realizadas nos hospitais do nosso Estado, pois, com esse equipamento novo, o trabalho vai ser feito de maneira mais rápida, proporcionando maior efetividade nos tratamentos e mais confiança no trabalho prestado pelas unidades de saúde”, ressaltou governador Antonio Denarium.

De acordo com o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, a substituição do trabalho manual pelo automatizado, contribuirá para o aprimoramento dos serviços oferecidos pelo Hemocentro.

“Estamos reorganizando o setor de processamento. Então é bom para quem está trabalhando e é bom para os pacientes que precisam desses componentes do sangue e terão aumento no ritmo de captação do sangue à disposição dos doadores”, destacou.

Equipe já está sendo treinada para usar novo equipamento

O equipamento está na Unidade e, esta semana, a equipe do setor de processamento do Hemocentro, composta por oito profissionais, entre bioquímicos e técnicos em laboratório, concluiu a capacitação para o manuseio da máquina de forma imediata.

Foram sete dias úteis de ensinamentos repassados pela técnica Sachie Torata, que veio do Estado de São Paulo para explicar o manejo do Reveos aos profissionais de Roraima.

Segundo ela, os hemocomponentes são os produtos extraídos por meio da centrifugação da bolsa de sangue coletada e, agora, o tempo para realização desse trabalho será bastante reduzido.

“Antes, com o trabalho semiautomatizado, o processamento passava por várias etapas de centrifugação e manipulação. Com o Reveos, tudo é feito em uma só fase. No final, você tem prontos, em 20 minutos, hemocomponentes como hemácias, plasma e concentrado de plaquetas que, antes, levavam mais de uma hora para estarem prontos”, disse.

Para uma das profissionais do Setor de Processamento que passou pelo treinamento, a bioquímica Louice Gadelha, a chegada do equipamento vai auxiliar o trabalho no setor.

“A nossa produção era muito manual. Agora, com a máquina programada da forma correta, é feita a separação dos hemocomponentes de até quatro bolsas em até 20 minutos, tornando possível assim um ganho de tempo no processo”, salientou.

Mais modernidade no trabalho do Hemocentro

Com a chegada do Reveos, a Unidade passará a utilizar bolsas de coleta quádruplas, recipientes com capacidade de carregar maior número de componentes do sangue.

“A chegada do novo equipamento possibilitará que a nossa equipe utilize as bolsas quádruplas que garantem um tempo de durabilidade maior das hemácias. Além disso, a qualidade das plaquetas será bem melhor”, complementou Louice.

Texto: Lucas Sechi
Foto: Ascom/Sesau

Deixe um comentário