You are currently viewing MAIO LARANJA | Escola Euclides da Cunha discute sobre Combate ao Abuso e Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes
Compartilhe

Quarta-feira, 18 de maio, é considerado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e a Escola Estadual Euclides da Cunha realizou pela manhã uma programação voltada ao tema com palestras, apresentações e exposições. O evento contou com o apoio da OAB/RR (Ordem dos Advogados do Brasil de Roraima).

Estiveram presentes no evento profissionais da Educação, advogados representantes da OAB/RR, a delegada da Polícia Civil Simone Arruda e o diretor da Faculdade Cathedral, professor Marcos Pereira.

Os profissionais explicaram aos estudantes o motivo desta data, além de esclarecer sobre o que é abuso, exploração sexual, informando sobre os principais sinais que uma pessoa violentada emite e destacaram que todos devem ficar alerta a esses sinais.

Foi reforçado também sobre o papel da escola, que, por sua vez serve como um local seguro, em que os jovens e adolescentes podem pedir ajuda e proteção.

O ‘Maio Laranja’ foi definido também para chamar atenção da sociedade para esse tema tão delicado e busca reforçar a necessidade de um olhar apurado sobre os casos de abuso contra crianças e adolescentes.

ESCOLA QUE PROTEGE

Durante todo o ano, a Escola Estadual Euclides da Cunha, por meio da equipe da Orientação Educacional da escola composta pelas professoras Gabriela Gusmão e Rosiane Oliveira, realiza projetos de sensibilização junto aos mais de 500 estudantes da instituição de ensino sobre combate ao suicídio e ao abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes.

“O projeto da escola para o ano de 2022 é: ‘Escola que Protege’. Ao longo do ano haverá diversas ações para que o aluno se sinta acolhido, abrigado emocionalmente e para que retorne os laços neste período pós pandemia. E também para que tenha segurança e conheça seus direitos e deveres”, explicou a gestora da Escola, Flávia Coelho.

A denúncia é uma das principais formas de combater o abuso e a violência sexual. Caso haja suspeitas de alguma criança ou adolescente que esteja sofrendo violação dos seus direitos, é possível fazer uma denúncia por meio do Disque 100.

Texto: Gabriel Cavalcante
Foto: Ascom/Seed

Deixe um comentário