You are currently viewing Rede estadual segue com a oferta do ensino remoto no ano letivo 2021
Compartilhe

Os 77.412 alunos da rede estadual de ensino começaram o ano letivo 2021 nesta segunda-feira, 3. O Governo do Estado continuará com a oferta do ensino remoto com atividades mediadas por tecnologia e distribuição de material impresso.

“Nossas escolas estão preparadas para mais um ano letivo. Muitas instituições de ensino produziram vídeos e atividades de acolhimento para nossos estudantes nesta retomada de aulas. Pedimos aos pais que acompanhem a vida escolar dos filhos e que fiquem atentos à entrega de atividades”, destacou a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo.

A secretária informou ainda que o governador Antonio Denarium está empenhado nas negociações junto ao Governo Federal para adquirir o maior número de vacinas contra a covid-19 e que reconhece a necessidade de incluir os professores dentro do grupo prioritário de vacinação.

Enquanto a vacina não chega, as aulas presenciais nas escolas da rede estadual de ensino seguem suspensas, conforme Decreto do Governo do Estado N°29.241-E, de 27 de agosto de 2020, sem previsão de retorno. “A medida é uma forma de preservar a saúde e a vida de estudantes, servidores e professores”, ressaltou Leila Perussolo.

Denise Alves Faria, mãe de Agatha Ryllary Faria Ribeiro, aluna do 7° ano da Escola Estadual Voltaire Pinto Ribeiro, disse que prefere as aulas presenciais, mas como não é possível, reconhece que o trabalho desenvolvido pela escola no ensino remoto tem sido fundamental para a formação da filha.

“O envio de material impresso e de atividades pelo Whatsapp faz a minha filha se sentir acolhida. Eu acompanho todo o processo de perto e ajudo com as tarefas. O trabalho da escola nesse momento está sendo muito importante e gratificante”, disse Denise.

Ensino remoto ofertado na rede estadual segue legislação vigente

A Seed (Secretaria de Educação e Desporto) está seguindo todas as orientações da legislação educacional vigente para a oferta do ensino remoto em tempos de pandemia, entre eles, o Parecer CNE/CP N° 19/2020, do CNE (Conselho Nacional de Educação).

O parecer, homologado em 10 de dezembro de 2020 pelo MEC (Ministério da Educação), propõe a flexibilização da carga horária escolar. Além disso, as atividades remotas vinculantes na rede estadual de ensino também estão baseadas nas orientações da Lei N° 14.040, de agosto de 2020, que propõe a flexibilização dos dias letivos.

O Estado também segue as orientações das Portarias Ministeriais N° 343/2020 e 1.075/2020, editadas pelo MEC, e as normativas emanadas pelo CNE e pelo CEE/RR (Conselho Estadual de Educação de Roraima).

 

Texto: Mágida Azulay Khatab
Foto: Ascom Seed

Deixe um comentário