You are currently viewing ROTAS AMAZÔNICAS INTEGRADAS | Municípios de Roraima terão destaque em divulgação do etnoturismo na região Norte
Compartilhe

Após o encerramento da divulgação do segmento da pesca esportiva na Amazônia, o Governo de Roraima dará início à divulgação do segmento de etnoturismo das RAI (Rotas Amazônicas Integradas), da qual o Estado faz parte, durante a 15ª reunião extraordinária da Fornatur (Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo).

No evento, que ocorre na próxima quinta-feira, 31, no barco hotel Rio Negro Queen, em Manaus (AM), será mencionada pela equipe da Secult (Secretaria de Cultura e Turismo) a produção das revistas “Roraima: Um Destino, Mil Roteiros” e “6Clicks”, que terá uma edição especial sobre o etnoturismo em Roraima.

De acordo com o diretor do Detur (Departamento de Turismo), Bruno Muniz de Brito, na reunião será feito o anúncio do pré-lançamento e realização da FITA (Feira Internacional de Turismo da Amazônia), primeiro momento de divulgação do novo segmento das RAI.

“Nós vamos informar que vamos fazer um pré-lançamento na FITA em Belém do Pará nos dias 2 a 5 de maio, e o lançamento do segmento do etnoturismo, no dia 20 de maio, no estado do Acre. Então, essa reunião do Fornatur é para apresentar para os demais secretários dos estados essa nossa agenda de trabalho aqui da região Norte”, explicou.

O governador Antonio Denarium ressaltou que as ações promovidas pela atual gestão fazem parte do programa Turismo 2030, que integra o plano estadual de desenvolvimento, o Roraima 2030.

Dentre as ações, estão a capacitação das comunidades, viabilização da construção de roteiros, formação de condutores locais em terras indígenas, cuidados com os primeiros socorros, manipulação dos alimentos e todas as demais ações necessárias para construir os planos de visitação.

“A importância de estarmos juntos com a RAI nesse novo segmento, nesse novo ciclo de promoção envolvendo o etnoturismo, tem por objetivo um dos pilares do desenvolvimento do Estado, defendido pela nossa gestão, que é contribuir para o etnodesenvolvimento das comunidades indígenas de Roraima, a partir dos seus modelos de desenvolvimento”, destacou o chefe do Executivo.

ETNOTURISMO NO NORTE DE RORAIMA

Para essa divulgação do etnoturismo em Roraima e na região Norte, a equipe da Secult dará destaque a quatro municípios do Norte do Estado, sendo eles Amajari, Pacaraima, Uiramutã e Normandia.

“Entre elas aí que já estão na rota do turismo é a comunidade do Guariba, lá em Amajari, as comunidades de Pacaraima, que tem Boca da Mata, Bananal, Nova Esperança, também já estão fazendo parte, além de Ingarumã, Cauê, Tarauparu e Perdiz também”, enumerou o diretor do Detur.

“Perdiz é um novo destino que vai entrar logo em seguida. Em Uiramutã, nós temos o Centro Regional Flexal, com aproximadamente sete comunidades, que vão trabalhar desde a comunidade Urucá, até a Santa Creusa. São várias comunidades que fazem parte do centro regional indígena Flexal. E, em Normandia, a comunidade da Raposa I”, complementou Muniz.

Texto: Ayan Ariel
Foto: Divulgação/Detur

Deixe um comentário